Tuesday, March 2, 2010

Por qué tanto perderse?

Nas ruas a arquitetura que faz andar até doer as pernas.
Becos misteriosos de onde saem outras línguas
Ladrões de bolsas, gritaria
Beleza gótica e também sombria
A noite apressada que chega antes do sol se por
E preguiçosa, que só acaba muito depois que o sol nasceu
Barcelona chora suas pessoas sozinhas
Faz festa todos os dias para abafar os lamentos
Se acorda, se vive, se come, se fode
Buenos dias y adiós.

Na cidade dos que querem se encontrar
Quem sabe em uma de suas esquinas densas e escuras?
Não se sabe o que se procura
Espera-se o acaso
Vão-se embora
Os que ficam é por ilusão
Porque na rua é férias
Todos são passageiros
Vêm e se vão.

5 comments:

Larissa Margulies said...

Imagina!! Você é que escreve coisas lindas! :**

farinhademandioca said...

"Faz festa todos os dias para abafar os lamentos". Adorei esta frase, em especial.

Mariana said...

Que homenagem linda pra Barça!

Daniel Bayão said...

"A noite apressada que chega antes do sol se por
E preguiçosa, que só acaba muito depois que o sol nasceu"

bonito isso, lânguido

Gostei, melancolores

Carina said...

:) brigada!